Manifesto cosmopolita

O projeto cosmopolita propõe-se a divulgar a astronomia como uma disciplina transversal, em formatos digitais modernos, num tom entusiasta e acessível.

É urgente fazer divulgação científica adaptada às novas plataformas de comunicação.

O cosmopolita.pt é também um testemunho de viagens que podemos fazer dentro e fora do planeta Terra para admirar a natureza e o céu. Cruzaremos muitos caminhos e faremos muitos desvios, passando por variadíssimos temas, entre eles, as culturas ancestrais, a ética espacial, a arte moderna ou a biologia.

 

Que o cosmos nos continue a fascinar e a levar mais longe.​..

01

Porque somos exploradores por natureza

02

Porque a ciência precisa de mais

vozes

 

03

Porque a astronomia é multidisciplinar

04

Porque vivemos

num mundo de tendências

05

Porque

somos feitos

de estrelas

 

06

Porque é urgente

cuidar do nosso

planeta

⇣ ⇣ ⇣

Porque somos exploradores por natureza.


Onde estamos? O que há para além este mundo? De que é feito o céu? De que são feitas as estrelas? E nós, de que somos feitos? Foram estas 𝗽𝗲𝗿𝗴𝘂𝗻𝘁𝗮𝘀, colocadas desde que a nossa espécie desenvolveu o pensamento crítico, que nos levaram a 𝗲𝘅𝗽𝗹𝗼𝗿𝗮𝗿 outros portos. O homem pré-histórico atravessou continentes, o homem moderno navegou todos os mares para lá do 𝗵𝗼𝗿𝗶𝘇𝗼𝗻𝘁𝗲, e a humanidade recente caminhou na superfície lunar. Que novas fronteiras nos esperam? É a imposição desse 𝗶𝗻𝘀𝘁𝗶𝗻𝘁𝗼 primitivo de descoberta, acompanhada de muita 𝗰𝗼𝗿𝗮𝗴𝗲𝗺, que nos fará ir sempre mais longe, que nos livra da estagnação, e que nos inspira a dar sempre mais um passo, independentemente da sua dificuldade ou longitude. É no sentido mais subjetivo das suas ambições que a astronomia é hoje, e sempre, um assunto actual. 𝗢 𝗽𝗿𝗼𝗷𝗲𝘁𝗼 𝗰𝗼𝘀𝗺𝗼𝗽𝗼𝗹𝗶𝘁𝗮 𝗽𝗿𝗲𝘁𝗲𝗻𝗱𝗲 𝗱𝗲𝘀𝗽𝗲𝗿𝘁𝗮𝗿 𝗼 𝗲𝘀𝗽𝗶́𝗿𝗶𝘁𝗼 𝗱𝗲 𝗮𝘃𝗲𝗻𝘁𝘂𝗿𝗮 𝗱𝗼𝘀 𝘀𝗲𝘂𝘀 𝗹𝗲𝗶𝘁𝗼𝗿𝗲𝘀.




Porque a ciência precisa de mais vozes.


Foi através do método científico - da 𝗲𝘅𝗽𝗲𝗿𝗶𝗲̂𝗻𝗰𝗶𝗮 e da 𝘁𝗲𝗻𝘁𝗮𝘁𝗶𝘃𝗮 - que a humanidade dominou o fogo, iniciou a agricultura, descobriu as leis da gravidade, entendeu a idade do universo, inventou vacinas, padronizou comportamentos sociais, e globalizou a comunicação. Todo este 𝗰𝗼𝗻𝗵𝗲𝗰𝗶𝗺𝗲𝗻𝘁𝗼 é alvo de uma constante ameaça. As pseudociências e o esoterismo estão a ganhar terreno na cultura popular. Cabe-nos a nós dar a conhecer as 𝗺𝗮𝗿𝗮𝘃𝗶𝗹𝗵𝗮𝘀 que podemos descobrir através do método científico. É possível obter uma satisfação pessoal e até espiritual a partir da compreensão de fenómenos naturais. Há algo de mágico e surpreendentemente reconfortante na sabedoria cósmica. Para mais, o ensino da astronomia é desvalorizado em 𝗣𝗼𝗿𝘁𝘂𝗴𝗮𝗹. O mais recente programa escolar diminuiu a carga de informação espacial nas horas de estudo das nossas crianças. Temos de falar sobre as estrelas noutros lugares. E também ensinar quem quer que esteja disposto a aprender. Se estamos vivos, estamos sempre a tempo. 𝗢 𝗽𝗿𝗼𝗷𝗲𝘁𝗼 𝗰𝗼𝘀𝗺𝗼𝗽𝗼𝗹𝗶𝘁𝗮 𝗱𝗲𝘀𝗲𝗷𝗮 𝗳𝗮𝗰𝗶𝗹𝗶𝘁𝗮𝗿 𝗼 𝗶𝗻𝘁𝗲𝗿𝗲𝘀𝘀𝗲 𝗽𝗼𝗿 𝗮𝘀𝘀𝘂𝗻𝘁𝗼𝘀 𝗰𝗶𝗲𝗻𝘁𝗶́𝗳𝗶𝗰𝗼𝘀, 𝗻𝗼𝗺𝗲𝗮𝗱𝗮𝗺𝗲𝗻𝘁𝗲, 𝗮 𝗮𝘀𝘁𝗿𝗼𝗻𝗼𝗺𝗶𝗮.




Porque a astronomia é multidisciplinar.


A astronomia é uma ciência natural que estuda os corpos celestes. Mas é fundamental entender que nós também fazemos parte da 𝗲𝘀𝗳𝗲𝗿𝗮 𝗰𝗲𝗹𝗲𝘀𝘁𝗶𝗮𝗹. Estudar e entender astronomia é tocar na ciência que estuda o ser vivo e os quatro elementos que o rodeiam. É encontrar pistas que nos levam às nossas 𝗼𝗿𝗶𝗴𝗲𝗻𝘀 e 𝗱𝗲𝘀𝘁𝗶𝗻𝗼𝘀, em áreas tão díspares como a biologia, a engenharia, a robótica, ou a filosofia. Hoje em dia, deparamo-nos com o cosmos na arte, na moda, na música, e até nas ciências do desporto. Astronomia é deixar o pensamento voar sobre as viagens que já fizemos ou que ainda podemos fazer. E descobrir a variedade interdisciplinar dessa 𝗱𝗲𝘀𝗰𝗼𝗯𝗲𝗿𝘁𝗮. 𝗢 𝗽𝗿𝗼𝗷𝗲𝘁𝗼 𝗰𝗼𝘀𝗺𝗼𝗽𝗼𝗹𝗶𝘁𝗮 𝗽𝗿𝗲𝘁𝗲𝗻𝗱𝗲 𝗮𝗽𝗿𝗲𝘀𝗲𝗻𝘁𝗮𝗿 𝘁𝗼𝗱𝗮 𝗲𝘀𝘀𝗮 𝗺𝘂𝗹𝘁𝗶𝗱𝗶𝘀𝗰𝗶𝗽𝗹𝗶𝗻𝗮𝗿𝗶𝗲𝗱𝗮𝗱𝗲 𝘀𝗼𝗯𝗿𝗲 𝗱𝗶𝘃𝗲𝗿𝘀𝗼𝘀 𝗳𝗼𝗿𝗺𝗮𝘁𝗼𝘀.




Porque vivemos num mundo de tendências.


Somos seres 𝗱𝗶𝗴𝗶𝘁𝗮𝗶𝘀. Consumimos informação rápida, lemos na diagonal, gostamos do formato vídeo e não queremos ser aborrecidos. Estamos em constante 𝘁𝗿𝗮𝗻𝘀𝗳𝗼𝗿𝗺𝗮𝗰̧𝗮̃𝗼 pessoal e queremos ser acompanhados nessa 𝗺𝘂𝗱𝗮𝗻𝗰̧𝗮. Gostamos de estar informados, mas queremos, sobretudo, ser divertidos e inspirados. Nem todos temos acesso às melhores bibliotecas, mas ainda assim queremos fontes confiáveis. 𝗢 𝗽𝗿𝗼𝗷𝗲𝘁𝗼 𝗰𝗼𝘀𝗺𝗼𝗽𝗼𝗹𝗶𝘁𝗮 𝗽𝗿𝗲𝘁𝗲𝗻𝗱𝗲 𝗮𝗰𝗼𝗺𝗽𝗮𝗻𝗵𝗮𝗿 𝗲𝘀𝘁𝗮 𝗲𝘁𝗲𝗿𝗻𝗮 𝗺𝗲𝘁𝗮𝗺𝗼𝗿𝗳𝗼𝘀𝗲 𝗱𝗮 𝗰𝗼𝗺𝘂𝗻𝗶𝗰𝗮𝗰̧𝗮̃𝗼.




Porque somos feitos de estrelas.


Ao reconhecermos que, na nossa mais ínfima essência, somos feitos de poeira de estrelas, e que somos parte de uma 𝗶𝗺𝗲𝗻𝘀𝗶𝗱𝗮̃𝗼 𝗰𝗼́𝘀𝗺𝗶𝗰𝗮, com 𝗼𝗿𝗶𝗴𝗲𝗺, história e 𝘀𝗲𝗻𝘁𝗶𝗱𝗼, percebemos que temos um passado comum, um legado galáctico, que é herança de todos. Quando entendemos que os átomos dos nossos ancestrais podem misturar-se com os nossos, e que um dia, quando não estivermos aqui, podemos fazer parte de um outro corpo, e nos vemos espelhados neste oceano de possibilidades, a vida torna-se mais 𝗺𝗮́𝗴𝗶𝗰𝗮. E essa "magia" não tem nada de obscuro ou esotérico. Ela está ao nosso alcance, ao nosso redor, no 𝗺𝘂𝗻𝗱𝗼 𝗻𝗮𝘁𝘂𝗿𝗮𝗹. E foi através da sua observação que a nossa relação com o Universo, tanto química como física, foi reconhecida entre povos, culturas, e sociedades distintas. 𝗢 𝗽𝗿𝗼𝗷𝗲𝘁𝗼 𝗰𝗼𝘀𝗺𝗼𝗽𝗼𝗹𝗶𝘁𝗮 𝗽𝗿𝗲𝘁𝗲𝗻𝗱𝗲 𝗱𝗮𝗿-𝘁𝗲 𝗲𝘀𝘀𝗮 𝗻𝗼𝗰̧𝗮̃𝗼 𝗱𝗲 𝘂𝗻𝗶𝘃𝗲𝗿𝘀𝗮𝗹𝗶𝗱𝗮𝗱𝗲.




Porque é urgente cuidar do planeta.


Há alguns milhares de anos, os primeiros 𝘀𝗲𝗿𝗲𝘀 𝘃𝗶𝘃𝗼𝘀 da Terra mudaram para sempre a nossa atmosfera. Hoje, é a 𝗵𝘂𝗺𝗮𝗻𝗶𝗱𝗮𝗱𝗲 que está a ditar essa mudança. Acendemos luzes no céu, alterámos os constituintes dos oceanos e chegámos ao topo da cadeia alimentar. Nesta desenfreada exploração de recursos, apenas nós podemos ditar o 𝗹𝗶𝗺𝗶𝘁𝗲. A astronomia ajuda-nos a estabelecer uma relação de proximidade com o meio natural e também explica por que é que 𝗻𝗮̃𝗼 𝗵𝗮́ 𝗽𝗹𝗮𝗻𝗲𝘁𝗮 𝗕. Temos esperança que esse conhecimento se difunda no sentido de ampliar o respeito humano pela natureza. 𝗢 𝗽𝗿𝗼𝗷𝗲𝘁𝗼 𝗰𝗼𝘀𝗺𝗼𝗽𝗼𝗹𝗶𝘁𝗮 𝗱𝗲𝘀𝗲𝗷𝗮 𝗰𝗼𝗻𝘀𝗰𝗶𝗲𝗻𝗰𝗶𝗮𝗹𝗶𝘇𝗮𝗿 𝗼 𝗹𝗲𝗶𝘁𝗼𝗿 𝗽𝗮𝗿𝗮 𝗼𝘀 𝗽𝗿𝗼𝗯𝗹𝗲𝗺𝗮𝘀 𝗮𝗺𝗯𝗶𝗲𝗻𝘁𝗮𝗶𝘀 𝗲 𝘀𝗼𝗰𝗶𝗮𝗶𝘀 𝗱𝗼 𝗽𝗹𝗮𝗻𝗲𝘁𝗮.





Junta-te à nossa comunidade.

Obrigado! Até breve.