foguetao-chines-queda_edited.jpg

Foguetão chinês em queda livre mergulhou no Oceano Índico

9 de maio, 2021 | cosmopolita.pt

O tão aguardado, ou temido, foguete chinês em queda descontrolada acabou por aterrar com poucos ou nenhuns danos causados.

A componente central de 23 toneladas de um impulsionador Long March 5B caiu de volta à Terra na noite de sábado (8 de maio), encerrando 10 dias polémicos que chamaram a atenção do mundo e iniciaram uma conversa mais ampla sobre detritos orbitais e viagens espaciais responsáveis.

Depois de muita especulação em redor desta aterragem fora de controlo, a Long March 5B reentrou na atmosfera sobre a Península Arábica por volta das 22h15 EDT de sábado, de acordo com o Comando Espacial dos EUA.

"Não se sabe se os destroços impactaram a terra ou a água", escreveram oficiais do Comando Espacial em uma breve atualização na noite de sábado.

Ainda assim, a maioria analistas apontam para um mergulho no Índico de todas as partes deste foguetão que conseguiram ultrapassar o intenso calor da reentrada na atmosfera terrestre. A Space-Track.org declarou no Twitter na noite de sábado que a Long March "caiu no Oceano Índico ao norte das Maldivas", uma cadeia de ilhas idílicas na costa sudoeste da Índia.

O que é o Long March 5B?

O Long March 5B lançou o módulo principal para a nova estação espacial da China. Em vez de mergulhar com segurança no oceano quando o seu trabalho foi concluído, no entanto, a primeira secção do foguete atingiu a órbita, tornando-se um pedaço de lixo espacial, destinado a cair no planeta natal assim que se deparasse com resistência atmosférica suficiente.

Este não foi um incidente único na História.

O mesmo terá acontecido aconteceu no ano passado com um outro núcleo da Long March 5B, que caiu descontroladamente sobre o Oceano Atlântico, na costa oeste da África.

Alguns grandes fragmentos dessa reentrada aparentemente chegaram ao solo da Costa do Marfim, embora nenhum ferido tenha sido relatado.

Apenas três objetos de fabricação humana mais pesados do que os dois núcleos Long March 5B já aterraram em queda descontrolada desde o espaço, de acordo com o astrónomo e rastreador de satélites Jonathan McDowell, que trabalha no Harvard-Smithsonian Center for Astrophysics Esses três são:

  • A estação espacial Skylab, de 83 toneladas, que caiu sobre a Austrália em julho de 1979;

  • A secção superior de 50 toneladas do foguete Saturn V que lançou o Skylab, que mergulhou no Oceano Atlântico a oeste da Madeira em janeiro de 1975;

  • E a estação espacial Salyut 7 da União Soviética e o módulo Kosmos-1686 anexado, que juntos pesavam cerca de 43 toneladas e entraram novamente na Argentina em fevereiro de 1991.

Infelizmente, o foguetão espacial Columbia também poderia constar desta lista; esta nave espacial de 117 toneladas deteriorou-se na sua reentrada a fevereiro de 2003, levando sete astronautas consigo.

Imagens:

  • Capa - CASC

Fontes: